Estágio Eaton

A década de 1980 foi o marco do surgimento de um novo ator s 7539

A década de 1980 foi o marco do surgimento de um novo ator social nos países ricos: o novo-pobre (nouveau-pauvre). Corolário do desmoronamento do sistema de proteção social, em um quadro agravado pela revolução tecnológica, que automatizou o sistema produtivo sem gerar novos postos de trabalho, esse novo personagem vai materializar uma inesperada e imprevisível reprodução, no mundo desenvolvido, do problema da desigualdade social, tão comum no terceiro mundo.

O novo-pobre é, cada vez mais, a expressão do fenômeno da exclusão social. Não é mais um indivíduo que está à margem, mas, sim, fora do sistema econômico e social prevalente. Não tem acesso ao mercado de trabalho (nem mesmo informal), não tem perspectiva de engajamento (independentemente de seu grau de qualificação profissional) e, cada vez mais, vai ficando de fora dos mecanismos de proteção social do moribundo welfare state.

No caso da periferia, o fenômeno global da emergência do novo-pobre, deserdado do neoliberalismo, soma-se ao histórico problema da pobreza. Os velhos-pobres, em países como o Brasil, são atores presentes na formação da sociedade nacional desde seus primórdios. O que se apresenta como fato novo é a constatação de que estes últimos caíram dos patamares da pobreza para os da miséria. E isso é tão evidente como tão mais urbana foi-se tornando a sociedade.

 

(Marcel Bursztyn. "Da pobreza à miséria, da miséria à exclusão: o caso das populações de rua". In: No meio da rua: nômades, excluídos e viradores. Org.: Marcel Bursztyn. Rio de Janeiro: Garamond, 2000, p.34-35, adaptado).

Assinale a opção correta acerca do vocabulário e de aspectos gramaticais do texto.

Questão no QuestionsOf: A década de 1980 foi o marco do surgimento de um novo ator s 7539

Questões similares